Set 26, 2012

#SanCarpa: Semanas II e III, sobre Espaços e Universos

Uma chuva torrencial de acontecimentos. As PosTv estão a mil. A relação com o Ministério da Cultura virou o jogo e em cada localidade as pessoas se articulam no Movimento Social das Culturas. A vibe dessa união de objectivos nobres é revigorante e motivador. Acreditar que podemos transformar toda a sociedade é que nos põem em ressonância. A vibração dos parceiros em Serrana, dos colaboradores em Araraquarara, é a mesma dos militantes de Fortaleza e dos hermanos do Cone Sul. Pela conexão digital, sentimos cada vez mais que os trâmites da aparência são desnecessários ou, em outro sentido, passageiros. 

 

Aos poucos, estou compreendendo o que significa acreditar. Ideias, valores, brisa e tudo que pertence ao domínio da imaginação é o que nos coloca em outro patamar. Outro campo de vida no qual podemos estar sozinhos ou juntos, isso apenas depende do que acreditamos e quanto de fé depositamos neste lugar. Acreditar que as pessoas são isso ou aquilo é criar um pedaço de Universo inteiramente novo no qual isso é possível. Tudo o que imaginamos, criamos em uma vibração que nem sempre é a material. E fazemos isso todos os dias. Enquanto estamos “presos” neste corpo, temos a capacidade de criar e conviver em Universos comuns, sustentados e acreditados por nós. Tocamos uns aos outros quando pensamos em amor. Podemos ferir também pensando em ódio e deixando rancor. Cabe o lembrete de que tudo que vai volta, já dizia BNegão. 

 

O Universo Fora do Eixo tem sido descoberto por mim de várias maneiras. Nos meus próprios ideais e expectativas quanto a rede e nas crenças que observo na galera. Quando conheço pessoas da rede, conheço um pedacinho de terra que contém o DNA desse Universo. São aquelas pessoas que não precisa nem mencionar a Rede e já dá pra sacar a vibração. São as mesmas inquietações mas também os mesmos passos, a mesma atitude #PósRancor. Claro, como em todo sistema orgânico, há desequilíbrios. Dúvidas, incertezas e desacordos com a Rede. Na própria Casa Sanca, presenciei a saída de um morador e posso dizer que foi tudo tão orgânico e natural. Todos se mobilizaram para que a saída ocorresse da forma mais harmoniosa, sem ruídos nem pra dentro nem pra fora.

Têm sido belo, intenso e revigoraste a minha vivência aqui. Nesse post #SanCarpa poderia estar comentando todos os acontecimentos dessa semana, mas acho que essa lição foi a que mais valeu na semana. Todo o resto foi rotina, foi apenas um dia após o outro. Ah e vale mencionar o impulso extra que foi começar a semana com a entrada de Marta Suplicy no MinC, com direito a reunião/PosTv com membros do Brasil inteiro. Mais duas semanas de conhecer pessoas, trocar conhecimentos e energias.

Fotos legais da semana:

Image

 

Image

Até logo!

 

Set 11, 2012

Membro do Coletivo Carpas Verdes foi abduzido pela Casa Sanca

“Deu uma semana desde que em Sanca lands aterrisei. Deixei pra trás a São Paulo de obras, barulheiras e batucadas aceleradas pra me instalar temporariamente na Casa Fora do Eixo São Carlos. Uma vivência, uma residência? Hoje já saquei o nome: #VidaFdE. E pra ser mais específico e lembrar do passado, vou adicionar a tag #SanCarpa. Apenas isso basta para o resto do mundo inteiro te dizer o significado de cada um desses #’s. Colaê no barco!

SanCarpa: Um Carpa em São Carlos – Semana I

1,2, 3 e 10! Completam-se sete dias de vivência aqui na Casa. Nesse período, muitas coisas se esfumaçaram entre si, emergindo à superfície em circulações e conexões com uma rede enorme coletivo-orgânica. Numa rede que me permite interagir com o Coletivo Carpas Verdes mesmo não estando na capital.
Dentro de mim, o mesmo fenômeno ocorreu: estruturas de pensamento e motes de vida emergem, fundem-se, evoluem e de repente a vibe é outra. Tem muito amor e empenho. Tem prática teórica. Têm inscipiência mas ao mesmo tempo muita experiência.
Essas vibrações coletivas conspiraram para acontecimentos notáveis e dignos de um “celebrai” a la Buguinha Dub. Minha primeira vez de locutor de rádio, no dia 3 de setembro desse ano de 2012, foi sensacional. Me amarrei na experiência e de lá não queria sair. Uma tranquilidade na conexão radiofônica com várias pessoas além dos convidados e de todos alí na sala (Laila, Marreco, Estela, Du (ATR), Daniel (RádioUFSCar). Entrevistamos um mezo-ídolo meu, Buguinha Dub que tinha remixado uma track em Dub do ATR. Pessoalmente achei que ele não deveria ter utilizado as bateras do Du na forma que estavam. Muito rocky.
Seguindo a semana com os trâmites da Noite de 06/08, do Cabruêra e Avante foi correria das boas. Decupamos um, um roteiro, montamos um cenário e filmamos. Ah, mas antes também armamos um projetor pra completar o set de vinis, dvds e livros do acervo. Eternizado neste link: Cabruêra e Avante o Coletivo na Noite Fora do Eixo São Carlos 06/08 – Álbum completo da Festa aqui.
Minha chegada coincidiu com uma partida. Os ATR, vão dessa pra uma muito melhor lá na Argentina, em turnê Fora do Eixo. Primeiro forte de turnê FdE sendo estabelecido por uma banda que há tempos vem trocando energias intensas com a rede. Fora o show…
A Noite foi um sucesso. No ritmo do Nyahbinghi jamaicano conseguimos acertar tudo a tempo. Desde o café ligeiro, ao almoço pra 8 paraíbanos Cabruêros à montagem do famoso “Bar da Luz Vermelha”, onde, reza a lenda, trabalhou o também famigerado “Bandido da Luz Vermelha”… (Que bom que elel não trabalhou no caixa rsrs!). Foi tomar uma ducha e partir pra fazer sorrisos no bar, no caixa e na banquinha. Naquela noite fiquei rodando, parando também na pista pra curtir o som da rabeca esferográfica. Várias cocotas, galeras distintas, e como diria minha tia-prima: várias “tribos”. Vale o salve a uma professora que estava na festa e que sempre pegava cerveja comigo pq gostava do copo que eu fazia. (Y) pra mim.
Feriadão! 7 de setembro, dia de show vocal no Brasil. Passeatas e mais passeatas gritando as necessidades do povo. Clamando os ansêios e dores alí em massa, em peso pra ser ouvida. Aqui em Sanca houveram duas, ambas pautando Educação. Na correria de resgatar nossos parceiros do GAIA e do Pandora, a casa estava em intenso movimento. Uns ragando, fazendo rango, outros agilizando a decupagem, e ligações a mil. Partimos depois do último ônibos municipal pra aterrisar em terras Araraquênces, eu, a Laila e um puta chero de laranja: 8h00 na rodoviária – Araraquara – SP. Barone nos dá um “Carone” até o Festival e nos intéra das pautas e demandas do evento agora. Mídia e amor eram as demandas que encaminhamos, mesmo usando equipos limitados, tudo aconteceu bem. Também né, trabalhando com pessoas legais e de bom coração como Barone, Carol, Caiubi, Argeo, Paulinho, Rosana…Mário de Andrade. Uma galera firmeza. O Bexigão enquanto isso circulava no Pandora e tiveram um tanto a dizer na reunião geral de domingo com a rede e a interna da Casa. 2h00AM e fomos durmir, pra segunda de IoM e pós feriado. Programa massa, com Atílio, Lino e Ynaiã. #Eleições2012 #ThisisRole #CPFI #MaratonaPosTV e outras pautas dessa semana I.

 

Hoje, 11 de setembro, o “temido” 7.11 eu finalizei esse post e duas torres caíram. Falo delas e de muitas outras na próxima edição do #SanCarpa: Semana II! Até mais pinguins da caatinga.”

Set 9, 2012

“A Noite Fora do Eixo com Cabruêra e Avante o Coletivo foi A noite”

      O calor em São Carlos tem sido pedrada e na última quinta feira 06/08 não foi diferente. Aliás, na verdade foi sim. Foi mais quente. O Cabruêra de Arthur Pessoa e companhia trouxe o calor da paraíba que faz dançar e dá sede do guaraná do vizinho Jesus. E só Jesus mesmo pra salvar os desanimados do rolê, pois geral teve que entrar na ciranda deles.
      Junto na função, estavam os rappers do Avante O Coletivo, de origem metropolitana, São Paulo Capital. A batida pesada de clima correria-luta-urbana trazida pelas rimas inteligentes dos manos, fizeram a galera pensar e curtir muito o som, a fotos comprovam. Pra aliviar toda essa tensão, o DJ Ivonverine do Coletivo, mescla nos beats samples de Samba, MPB e Reggae. Ele, em seguida do show, discotecou com destreza os pseudovinis, com direito a scratchs e remixes ao vivo. Um comentário anexo “Dizer que tudo aquilo não me lembrou dos rolês de sp, seria sinicismo. Foi relembrar o fervor das causas e tretas, da luta do nordestino que vende pipoca no viaduto do chá à ocupação Mauá, de onde transmitimos posTV mês passado. Mas também sentir o clima do samba da praça Roosevelt. Foi Foda.” (Os parentêsis são desse mano aqui. O texto também).
Image
      O Cabruêra. Não sei se foi o cabrorô da noite mas na quinta -feira, no show desses paraibanos doidos, uma vibe massa se espalhou. Acredito até que se formou uma mandala do amor na ciranda que fechou o show. Pode ver nas fotos da Lailinha que ela conseguiu capturar um pouco desse love. No auge do show fomos presenteados com a performance esferográfica de Arthur Pessoa, vocal da banda que pegou um violão e uma Bic azul e então tínhamos uma rabeca tocando forró. No público, um destaque, galera da gringa, galera da quebrada e galera da comunidade académica. Foi lindo ver a mistura. Servindo cervejas no bar, fui conhecendo as pessoas copo por copo. Cada figura, gente fina e feliz.
Image

     Para os carinhosos que pediam um “chorinho”, só com uma condição, que trouxessem a famosa Caneca do Rolê, parceira na Noite Fora do Eixo. Pra priorizar a economia de recursos e a redução de lixo sólido, lançamos a campanha Traga Sua Caneca, instituída em todos os eventos do Circuito Fora do Eixo. Além disso, vale lembrar que as Noites Fora do Eixo são catraca livre, entrada gratuita com a consciência de “Qto Vale o Show?” A re$po$ta vc quem decide :).

     Se tudo foi misterioso pra você, talvez nem tenha chegado ao final do texto. Mas se por qualquer motivo, vc ainda está lendo, se liga na próxima Noite Fora do Eixo, com o stoner rock do BLACK DRAWING CHALKS dia 20/08 aqui em Sanca! Isso mesmo! Nos vemos no bar da luz vermelha!

Ago 14, 2012

Noite Fora do E…

Noite Fora do Eixo – Pântano Grunge 

Dando continuidade ao nosso ano letivo, na próxima quinta-feira, dia 16 de Agosto, vai rolar uma ótima oportunidade para você se integrar,  interagir e se estimular para a volta às aulas em grande estilo: a partir das 23h o melhor do grunge independente vai subir no palco livre da UFSCar. A idealizadora é a Casa Fora do Eixo São Carlos, que vai para seu quarto evento no segundo semestre do ano, reforçando a ecleticidade de suas produções.

A abertura da Noite quem faz é a banda Krokodil, que após sair campeã do concurso “Tenho Uma Banda” da Rádio UFSCar, corre de vento em popa com suas novas composições na busca de um show conceitual e pesado. E como se não fosse o bastante, convidamos diretamente de Sorocaba a banda Ini, que transborda sua poesia urgente entre os silêncios e as explosões de suas canções, dilatando olhos e ouvidos do público por onde passam.

Confira o Video-Teaser que fizemos para a noite!

A noite também é propícia para ignorar valores superficiais consumistas, buscando contemplar as pessoas e a natureza em volta, sem críticas, com humildade, buscando um jeito alternativo de se relacionar com o mundo. Uma noite para se esquecer da aparência das coisas e simplesmente escutar a música ao vivo e se divertir. Confirme agora a sua presença.

Dêem uma olhada no histórico das bandas:

Ini 

 

Imagem

Nascida em 2008 na cidade de Sorocaba/SP, Ini é hoje uma das bandas mais ativas do cenário nacional, tendo realizado mais de 70 shows em menos de um ano. Em 2011, fez 28 apresentações em apenas 30 dias, atravessando 11 estados com seu álbum “A Caixa doMacaco”. O disco carrega uma pesquisa de desconstrução de ritmos e criação de atmosferas que oscilam entre a beira do silêncio e explosões sonoras, permeadas pela poesia vigorosa e os vocais de Ferraz. O guitarrista/violeiro Henrique Ravelli, o baixista Pêu Ribeiro e o baterista Dall completam a formação, responsável por uma das apresentações ao vivo mais intensas da atualidade.

 

Krokodil

 

Imagem

Envolvidos pela cena cultural sãocarlense, depois de muitas jams e bebedeiras o trio resolve se juntar oficialmente como banda.  A sonoridade é uma mistura bem equalizada das influências de cada integrante, que passam por stoner, noise, punk e principalmente o grunge. Aos poucos a banda conquista seu público no cenário independente do interior de São Paulo e trabalha na produção de seu primeiro EP, que deve ser lançado ainda esse ano.

Não só de música se compõe a Noite, então para ser mais vibe ainda, é primordial lembrarmos de LEVAR A PRÓPRIA CANECA. A campanha “Traga Sua Caneca” busca mobilizar a galera de que é massa curtirmos a balada, mas ainda mais se for de forma consciente! Ao levarmos nossas canecas, estamos integrando a nova era de agentes informados e mobilizados em cima da pauta ambiental de uso apenas do necessário e abnegação da alta produção de lixo. Dentro da mesma proposta ambiental e nova era de consciência formadora de bons hábitos, queremos reforçar a campanha da “BITUQUEIRA”. Elas estarão dispostas em pontos visiveis no evento, então NÃO AS JOGUE NO CHÃO!!! Outra campanha forte da Noite é a “Quanto Vale o Show”. Nossos artistas, dentro da proposta, não recebem um cachê pré-estipulado, e sim o valor colaborativo do próprio público, ou seja, o show é financiado por todos os presentes.

A Noite começa às 23h, e pela campanha “Quanto Vale o Show” a entrada é gratuita.

Ouça as bandas INI e KROKODIL
Serviço:

Data: 16/08/2012

Horário: 22h
Local: Palquinho Maluco da UFSCar

Realização: Fora do Eixo São Carlos

Jul 26, 2012

Mi Casa es su Casa

Que tal uma mistura de instrumentos, pessoas e elementos de espaço em alto e bom som? A Noite Fora do Eixo Mi Casa es su Casa integra neste sábado, dia 28 de Julho, os shows da banda argentina Fiero e da Catexia, de Franca, dentro da Casa Fora do Eixo Sanca.

A banda Fiero veio da Argentina em mais uma Turnê Fora do Eixo e chega em São Carlos nesta sexta-feira, com uma autoralidade que promete inundar de boa música nossa noite de sábado, apresentando composições de imensurável diversificação estilística, com claras faíscas eletrônicas, guitarras arando o campo do rock e momentos regados pelo afrobeat. A segunda banda que integra o time é a Catexia, galera de franca que se comunica através da música instrumental. Conjuntóriamente, Atlas Voltan, a nova vivente da Casa Sanca, ocupa partes da noite mandando uma discotecagem “Roller Coaster”, com influições dedilhadas para esta noite exaltada.

A entrada? Vale R$10,00 e para melhorar você pode colocar seu nome na Lista Amiga, e ainda ganhar uma caneca de cerveja.
O play é às 23h, o som não vai dar pause e o stop só rola quando os ouvidos se desligarem. Venha! Traga os amigos! Fique à vontade, a Casa é Sanca, a Casa é Sua.

Veja por onde a Fiero já passou, e confirme sua presença no Evento do FaceBook.

Jul 22, 2012

Mídia Musical do FdE Sanca já tem seu novo integrante

Edital de Vivência Mídia da Música FdE Sanca divulga sua seleção de julho

No dia 11 de julho a Casa Sanca lançou um edital de vivência para agregar agentes interessados em desenvolver a mídia das atividades relacionadas a música realizados pelo Fora do Eixo aqui em São Carlos. O vivente do primeiro mês já tá chegando em São Carlos!

As circulações tão acelerando na Vice! Atlas Voltan é a primeira agente multimídia que irá vivenciar na Casa Fora do Eixo São Carlos nesse segundo semestre. Selecionada através do edital, Atlas comenta “Faço vivência no midialivrismo há quase 4 meses no Colombina, e quero ter troca de experiências com outras narrativas e me aprimorar nas práticas e tecnologias sociais da midia livre.”

A colaboradora do Colombina chega em São Carlos na segunda (23/07) e vamos conhecer um pouco mais de Taquaritinga com a sua estadia na Casa. Chegando com tudo, Atlas já participa com a gente da edição #241 do Independência ou Marte que vai ao ar nas segundas às 22h.
Para a gente se conhecer melhor ela separou sons de algumas bandas lá da cidade que estão ativas na cena pra rolar no programa, iniciando suas vivêcias em São Carlos.

Universidade Livre do Fora do Eixo aproximando agentes e saberes na construção colaborativa de ações culturais. Bem-vinda ao time, Atlas!

%d bloggers like this: